Cimentar

No Flash-Player found - please download it from adobe.com/get/flash

Produção

CENTRO DE PRODUÇÃO Nº1 (DADE, VISEU)

No centro de produção de Dade (Viseu), está implantada uma central de betão pronto em linha, ARCEN CEAC TT 1500, com capacidade de produção de 50m³/h, produção/ciclo de 1m³, duas tolvas de 12,5m³ e três tolvas de 25m³ para os inertes, dois silos de cimentos de 60 toneladas cada. Este centro de produção cobre a zona Sul e Oeste do Distrito de Viseu.

CENTRO DE PRODUÇÃO Nº2 (VILA NOVA DE PAIVA)

No centro de produção de Vila Nova de Paiva, está implantada uma central de betão pronto em linha, BEMAK BL 300 de fabrico MARCOVIL, com capacidade de produção horária de 80m³ produção/ciclo de 2m3, cinco tolvas de 50m³ para os inertes e dois silos de cimento de 80 ton cada. Este centro de produção cobre a zona Norte e Este do Distrito de Viseu.

CENTRO DE PRODUÇÃO Nº3 (SANTA COMBA DÃO)

No centro de produção de Santa Comba Dão, está implantado um conjunto de equipamento e instalações semelhantes à central nº2, isto é, uma central de betão pronto em linha, BEMAK BL 300 de fabrico MARCOVIL, com capacidade de produção horária de 80m³, produção/ciclo de 2m³, cinco tolvas de 50m³ para os inertes e dois silos de cimento de 80 toneladas cada. Este centro de produção cobre a zona Sul do Distrito de Viseu.

CENTRO DE PRODUÇÃO Nº4 (Penalva Do Castelo)

Instalado em outubro e com início de produção em Novembro de 2016, o quarto centro de produção instalado na zona industrial de Penalva Do Castelo, está equipado com uma central móvel do tipo BEMAK BM.3000.DEH de fabrico MARCOVIL, com capacidade de produção de 80/90m³/h, produção/ciclo de 2m³, cinco tolvas de 16m³ cada uma, para agregados, dois silos de cimento de 60 toneladas cada e um terceiro silo de 90 toneladas para armazenamento de cinzas volantes, com vista a servir todos os conselhos no raio de 50Km.

CENTRO DE PRODUÇÃO Nº5 (Fundão)

O centro de produção móvel que se encontra instalado no Fundão está equipado com uma central COMBI MVA 1500, com automatismo “ARCO 9000″. Tem capacidade de 45m3/h, equipada com misturador vertical de 1m³/ciclo de 4 tolvas para colocação de agregados (40m³ no total), com sistema de abastecimento por pré tolva e tapete transportador. Equipada com dois silos para armazenamento de ligante, de capacidade de 60toneladas cada.

PROCESSO DE FABRICO

Todas as matérias primas que entram na constituição do betão têm controlo na receção antes da sua armazenagem.

Os Agregados são transportados da sua origem até à central, por camiões e são armazenados em tolvas (Fig.1 e Fig.2) de acordo com a sua granulometria.

O cimento chega à central por intermédio de camiões cisterna e é armazenado em silos apropriados (Fig.3).

Os adjuvantes são transportados por camião com reservatório que, na central, efetua a transfega para os reservatórios correspondentes, instalados na central.

A água utilizada no fabrico do betão é extraída de furos artesianos e cumpre a NP EN 1008:2003.

O processo de fabrico inicia-se com a instrução dada, pelo operador, do tipo de produto através de um sistema automatizado, atual e adaptado ao cumprimento da NP EN 206-1.

De seguida inicia-se a pesagem dos agregados por sistema de pesos acumulados, um a um.

Depois das células de carga de balança com tapete, darem a instrução de que o peso, correspondente ao ciclo, está efetuado, o tapete arranca e conduz os agregados à misturadora.

Entretanto já estão pesados o cimento e a água.

Com os agregados na misturadora, efetua-se a descarga de parte da água, do cimento, da restante porção de água e do adjuvante, este, através de uma bomba apropriada que efetua a dosagem correspondente.

Figura 6 Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5